Use Aplicativos Descentralizados com Ethereum!

Os Aplicativos Descentralizados oferecem uma grande variedade de serviços. Listamos 8 itens importantes para avaliar no momento de escolher e usar um dApp

0 176

A blockchain do Ethereum é como o Google Play Store. Lá, é possível encontrar milhares de aplicativos. Porém, diferente dos tradicionais, eles são descentralizados.

 

É possível jogar, comprar e vender criptomoedas, encontrar um emprego, conversar, conhecer pessoas, economizar recursos e muito mais. Na plataforma Ethereum, como no Google Play Store, pode-se encontrar os mais diversos tipos de aplicativos. A diferença principal é que são aplicativos descentralizados, também conhecidos como dApps.

 

No entanto, diante de tantas opções de dApps, muitas pessoas têm dificuldades em definir quais deles usar. Por isso, decidimos escrever este artigo para mostrar o que é um dApp, quais são suas vantagens e quais características mais importantes precisam ser analisadas na hora de escolher quais aplicativos descentralizados usar dentro da plataforma Ethereum.

 

Veja a seguir.

 

 

O que é um dApp?

Os dApps são aplicativos descentralizados. Eles são semelhantes aos apps encontrados na Google Play Store, no entanto, são executados em uma rede de ponto a ponto, chamada blockchain. Isso significa que nenhuma pessoa ou entidade tem controle da rede onde os dApps operam.

 

As principais características dos aplicativos descentralizados, são:

  • Código aberto;
  • Operação descentralizada;
  • Dados e registros públicos e imutáveis;
  • Utilização de token criptográfico para manter a rede segura.

 

Leia também: Lançamento do Bitcoin Core 0.20.0: o que mudou?

 

 

Como funcionam os aplicativos descentralizados?

Os aplicativos descentralizados têm vários aspectos interessantes em suas configuração. Logo, podemos listar as funcionalidades desse tipo de aplicação como:

  • Resistentes à censura. Sem um único ponto de falha, é muito difícil para governos ou entidades centralizadoras controlarem a rede.
  • Sem tempo de inatividade. Contar com um sistema ponto a ponto garante que os dApps continuem a funcionar mesmo se computadores individuais ou partes da rede falharem.
  • Baseados em blockchain. Como os dApps funcionam a partir de contratos inteligentes, podem facilmente integrar criptomoedas nas funcionalidades básicas do dApp.
  • Código aberto. Incentiva o amplo desenvolvimento do dApp, permitindo que desenvolvedores voluntários criem dApps melhores com funções mais úteis ou interessantes, através da colaboração de qualquer pessoa do mundo.

 

Porém, na plataforma Ethereum, existe um mar de aplicativos descentralizados disponíveis. Então, como escolher os melhores?

 

Para isso, siga as 8 dicas abaixo:

 

 

1. O dApp é custodial ou sem custódia?

Possivelmente, a maior falha de nossa sociedade é confiar cegamente em chefes, líderes e outras autoridades quando dizem que determinada ação é a melhor opção para nós.

 

Na maioria das vezes, as suas recomendações representam mais seus próprios interesses do que os nossos. Por isso, é hora de retomar o seu poder e fazer escolhas com base, de fato, nos seus interesses e não no que outras pessoas acreditam ser melhor. Afinal, só você sabe o que realmente precisa e deseja.

 

Portanto, em primeiro lugar, analise se o dApp é custodial ou sem custódia.

 

Um dApp custodiado significa que o funcionamento dele é semelhante ao de um banco, onde é necessário entregar livremente seus ativos na esperança deles cuidarem bem do seu patrimônio. Contudo, em última análise, se você não possui controle total sobre seus ativos, podemos concluir que sua posição é vulnerável.

 

Já a não custódia significa que você assumirá total responsabilidade por seus ativos. Com aplicativos descentralizados não custodiados, não há ninguém para culpar quando algo dá errado. Particularmente, se você sabe o que está fazendo, escolha os aplicativos descentralizados não custodiados.

 

 

2. Acessibilidade

A acessibilidade é a capacidade de acessar as funções do dApp de forma simples e prática, para qualquer um, independente da sua experiência com a tecnologia.

 

O ponto central é: se não conseguir usar o dApp quando precisar, ele não faz sentido para você.

 

 

3. Confiança

Para saber se os aplicativos descentralizados são confiáveis ou não, siga 3 critérios:

  1. Analise se há algum white paper e auditoria de segurança disponível no site, como prova de que os problemas estão sendo analisados ​​ou resolvidos;
  2. Ouça, pelo menos, três fontes independentes com opiniões positivas sobre dApp;
  3. O dApp não precisa ter promessas mirabolantes e impossíveis de serem cumpridas. Se o prometido soar estranho, desconfie. Em essência, analise se o dApp cumpre sua promessa.

 

4. Usabilidade

A usabilidade está relacionada à facilidade de fazer o que se deseja com a ferramenta. Dessa forma, analise se é possível atingir um objetivo com o mínimo de atrito e sem que seja uma tarefa impossível de concluir, dentro do dApp.

 

A pergunta principal neste ponto seria: é fácil de usar?

 

Aplicativos Descentralizados com Ethereum!
Aplicativos Descentralizados com Ethereum!

 

 

5. Recursos disponíveis

O quão completos e úteis são os recursos disponíveis nos aplicativos descentralizados?

 

O dApp Argent, por exemplo, oferece uma carteira para o usuário, mas também oferece vários outros recursos bancários. No Agent também é possível depositar dinheiro, trocar moedas, guardar criptos, pedir empréstimos, etc.

 

Já o dApp Luno, por outro lado, também é uma carteira, mas que oferece apenas uma fração das opções existentes no Argent.

 

Por isso, as perguntas a serem feitas aqui, são: “o que o dApp pode fazer?” e “quão completos são os recursos dos aplicativos descentralizados?

 

 

6. Possibilidade de integrações

Monopólios são ruins. Muitas pessoas gostam da plataforma Ethereum porque as decisões tomadas parecem ser para o benefício de todos os usuários, e não apenas de alguns fundadores.

 

Dessa forma, por padrão, a maioria dos aplicativos descentralizados são de código aberto e possuem APIs disponíveis para os mais diversos tipos de integração. Isso ajuda em grande medida o crescimento e a usabilidade das tecnologias.

 

A integração é, portanto, é um grande fator de decisão para a escolha de um dApp.

 

 

7. Suporte

O mundo dos aplicativos descentralizados é muito novo e isso significa que está longe de ser perfeito. A usabilidade deve ser definitivamente a prioridade em termos de design. No entanto, o suporte é igualmente importante para tornar um dApp melhor do que outro.

 

O nível de suporte disponível e a sua qualidade é uma decisão crucial. Simplesmente, não é bom esperar uma semana para obter uma resposta sobre algo importante na utilização do dApp.

 

 

8. Taxas

O preço costuma ser a diferença entre um produto bom e um produto ruim. Algo muito barato geralmente não é sustentável. Já algo muito caro, precisar atender a altíssimas expectativas para justificar o valor.

 

As taxas cobradas também pode ser uma indicação da confiabilidade de um aplicativo descentralizado. Geralmente, quando alguma taxa é cobrada, é possível perceber claramente um maior nível de qualidade e agilidade na interação com o cliente.

 

Quando o aplicativo descentralizado é gratuito, às vezes, não há suporte. Por isso, atente-se! Agora, você já sabe o que são os dApps, suas características e benefícios.

 

Para escolher os melhores aplicativos descentralizados, é só analisar as 8 dicas que demos ao longo do artigo, são elas: propriedade, acessibilidade, confiança, usabilidade, recursos disponíveis, possibilidade de integrações, suporte e taxas.

 

 

Seguindo essas dicas você saberá decidir quando um aplicativo descentralizado é melhor que outro. Já existem milhares de aplicativos oferecendo uma grande variedade de serviços, que vão desde jogos, realização de transações financeiras e muitos mais.

 

Para integrar esta rede, então, invista em Ether com a Braziliex e faça parte do futuro!

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.