Quantos Ethereum existem?

0 478

Você que está se perguntando quantos Ethereum existem, é importante saber, além disso, outras informações pertinentes sobre a moeda.

 

O Ethereum já conquistou um lugar de respeito no universo das criptomoedas. Apresentado como uma plataforma que utiliza da tecnologia blockchain para promover um espaço aberto para a criação de aplicações descentralizadas (dApps) e execução de contratos inteligentes, o sistema que é considerado como a evolução da blockchain tradicional também trabalha com transações e possui, inclusive, sua própria criptomoeda – o Ether.

 

A ascensão da plataforma foi tão grande que, hoje em dia, o Ether ocupa o segundo lugar entre as moedas mais capitalizadas do mundo, ao lado do Bitcoin, que assume o topo do ranking. Não há como questionar a relevância do Ethereum no mercado financeiro.

 

Contudo, ainda há certo receio quanto ao Ether como opção de investimento, principalmente quando comparado ao BitcoinMas, o que poucos sabem é que um portfólio diversificado faz toda a diferença, e mesmo comparado ao Bitcoin, o Ethereum possui suas vantagens.

 

Enquanto o Bitcoin possui uma quantidade limitada de moedas (apenas 21 milhões de BTCs), não há barreiras que impeçam o crescimento do Ether. Logo, surge a indagação: quantos Ethereum existem no mundo?

 

Neste artigo, vamos responder ao seu questionamento e apresentar, também, quais são as vantagens de investir na criptomoeda Ethereum. Boa leitura!

 

 

Entenda a moeda Ether

Apesar de o termo Ethereum ser aplicado pela maioria para designar tanto a plataforma de código aberto, quanto para se referir à moeda, a forma correta de denominar o ativo financeiro é Ether. Deste modo, é importante diferenciá-los – mesmo que por questões técnicas.

 

O Ether foi desenvolvido para atuar como moeda de troca dentro da plataforma Ethereum, contudo, seu crescimento foi tanto que ultrapassou as barreiras da rede e ganhou um lugar de destaque entre os criptos capitalizáveis, como Bitcoin, Ripple, Litecoin, etc.

 

Saiba mais sobre criptomoedas no artigo: 10 perguntas frequentes sobre criptomoedas!

 

A criptomoeda foi idealizada pelo programador Vitalik Buterin, junto ao projeto de criação do Ethereum, em 2013. No início do projeto, a fim de arrecadar fundos para o desenvolvimento da tecnologia, foi realizado um ICO, que liberou mais de 11,9 milhões de Ethers, em um estágio primário da moeda.

 

Esses tokens foram adquiridos por investidores, dando o ponta pé inicial para o que viria a se tornar a evolução da blockchain. 

 

Dentro do Ethereum, as moedas de Ether podem ser negociadas e utilizadas para a compra de poder computacional para a criação de aplicações descentralizadas. Elas são a base de troca da plataforma e, por isso, são essenciais para as operações dentro da rede.

 

Mas não só isso. Nos últimos anos, o Ether passou a ser reconhecido por investidores como uma opção vantajosa para a diversificação de capital, para além do Bitcoin. A moeda, assim como outras criptomoedas descentralizadas, é altamente volátil e oferece uma boa perspectiva para aqueles que sabem como investir.

 

Com isso, houve o aumento da capitalização do Ether, elevando o ativo ao segundo lugar do ranking das moedas mais populares do mundo. 

 

Tendo isso em vista, como alternativa para a ampliação de portfólio para investidores, a quantidade de Ether em circulação preocupa quem não está habituado a ela – quantos Ethereum existem por aí?

 

 

Quantos Ethereum existem hoje?

 

Quantos Ethereum existem?
Quantos Ethereum existem?

 

Diferente do Bitcoin que possui uma quantidade limitada de moedas, o Ethereum não prevê nenhum limite sequer para a emissão de seus ativos. Ou seja, as moedas de Ether podem ser mineradas infinitamente, uma vez que existam mineradores dispostos a solucionar os problemas matemáticos da rede, munidos com poder computacional suficiente para exercer a mineração, por mais complexa que ela seja.

 

Assim, enquanto a premissa do Bitcoin de Satoshi Nakamoto trabalha com moedas altamente escassas, de modo a conservar o valor do ativo e manter, sempre, o equilíbrio entre oferta e demanda, o Ether funciona de maneira alternativa. 

 

No Ethereum, a emissão de Ethers ocorre em uma taxa estável, contudo, quanto maior for o poder computacional oferecidos pelos mineradores, maior a dificuldade de emissão de novas moedas. Este é o detalhe que controla quantos Ethereum existem no mundo, evitando os riscos da desvalorização do ativo. 

 

Mas, afinal, quantos Ethereum existem no mundo hoje?

 

Em sua primeira leva, ainda no ICO que antecedeu o desenvolvimento do Ethereum, mais de 11 milhões de unidade de Ether foram emitidas. Atualmente, contabiliza-se que existam quase 100 milhões de Ethers em circulação – e muito mais a ser minerado em sua blockchain. 

 

 

Investir em Ethereum vale a pena?

O fato de que o Ethereum é uma das moedas mais capitalizadas do mundo já é razão o suficiente para considerá-lo como uma boa opção de investimento. 

 

Muitas pessoas ao começarem a investir, limitam-se um único tipo de moeda, na maioria da vezes, ao Bitcoin. No entanto, para a saúde dos seus investimentos, o ideal é diversificar a sua carteira. Afinal, caso faça investimentos em apenas uma criptomoeda e o ativo escolhido vir a sofrer uma queda, todo o capital aplicado é perdido ou, então, desvalorizado. 

 

Por outro lado, quando há uma diversificação de portfólio, este risco é muito menor e as grandes perdas são mitigadas. A medida que você investe em diferentes tipos de ativos, menor são os impactos do mercado em sua carteira, pois as chances de que todas as moedas, do dia para a noite, sofram com uma queda simultânea são mínimas.

 

Nesse sentido, ao investir na Ethereum, você se prepara e amplia as possibilidades de lucrar com os investimentos. Tudo isso de maneira segura e com cautela.

 

Outro detalhe diz respeito a quantos Ethereum existem no mundo atualmente, uma vez que não há limites para a emissão e por isso a escassez será rara. Entretanto, não pense que isso leva a uma baixa no preço do ativo, muito pelo contrário. Como mostrado anteriormente, o processo de mineração do Ether torna-se cada vez mais complexo, o que ajuda a controlar a quantidade de unidades em circulação.

 

O Ether é uma excelente opção de investimento e não importa quantos Ethereum existem por aí, as chances de lucrar estão sempre à sua porta – basta investir com sabedoria

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.