Saiba como comprar e vender Bitcoin de forma segura

Descubra as Melhores Formas de Realizar a Compra e venda de Bitcoin Lendo as Dicas Que Separamos Para Você. Confira!

0 915

Nos dias de hoje, praticamente não há mais dúvidas a respeito da consistência das criptomoedas, principalmente do Bitcoin, uma das mais conhecidas. Por mais que as moedas digitais tenham passado por grandes momentos de oscilações, agora a tendência é que elas sejam cada vez mais valorizadas. Pensando nisso, nada melhor do que saber como comprar e vender Bitcoin de forma segura, não é mesmo?

Destaque quando o assunto é criptomoeda, o Bitcoin realmente chama a atenção de muitos investidores por conta de seu alto valor. O melhor de tudo é que essa moeda digital atrai pessoas de todos os perfis graças a sua possibilidade de investimento, que aceita desde pequenos valores até aportes milionários. Essa já é uma excelente notícia para você que está pensando em investir nesse mercado.

Afinal, como deu para perceber, não é necessário ter bastante dinheiro para entrar nesse universo, ao contrário do que algumas pessoas pensam, e muito menos receio. Atualmente o Bitcoin já se consolidou e é capaz de oferecer muita segurança para quem deseja realizar um investimento.

Mas, então, como comprar e vender Bitcoin com segurança? Tenha sempre em mente que, assim como qualquer tipo de investimento, existem pessoas mal intencionadas que se aproveitam daquelas que ainda não possuem tanto conhecimento no assunto.

Com base nisso, é fundamental estar preparado e entender alguns pontos importantes antes de qualquer coisa, assim como conferir algumas dicas para garantir a sua segurança durante qualquer transação com essa criptomoeda. Saiba mais ao longo do conteúdo.

História do Bitcoin

A primeira informação importante é que o Bitcoin foi criado em 2008, ou seja, está presente no mercado há mais de 10 anos. É exatamente por isso que ele não é algo tão recente como muitas pessoas imaginam. O surgimento dessa moeda digital se deu com o principal objetivo de facilitar as negociações realizadas pela internet.

Contudo, ninguém sabe realmente quem foi o fundador do Bitcoin. Uma das únicas informações sobre ele é o seu pseudônimo: Satoshi Nakamoto – não é por acaso que o nome da menor fração de Bitcoin é Satoshi, em homenagem ao criador.

De qualquer forma, o pseudônimo pode ter sido utilizado para designar um grupo de pessoas e não apenas uma. Nesse caso, o válido mesmo é ter em mente que a criptomoeda foi criada por um programador ou por vários programadores.

Falando especificamente sobre a moeda digital, a principal característica dela é a sua descentralização, já que não existe nenhuma instituição ou órgão regulador, como um banco, responsável por intermediar todas as transações que acontecem.

Na verdade, são os próprios usuários que “criam” a moeda e que também fazem todo o sistema funcionar corretamente. Assim, as transações podem ser mais rápidas e baratas, além de não existir um limite de quantidade e muito menos territorial.

Como funciona?

Para começar, o sistema das moedas digitais utiliza a criptografia como base, a qual garante o funcionamento de tudo e faz com que todas as transações aconteçam de maneira segura e anônima.

Vale ressaltar ainda que todas as transações são registradas diretamente, por meio da criptografia, em um banco de dados conhecido como Blockchain. Os registros são realizados através de blocos e compartilhados com todos os usuários.

Tudo isso tem como objetivo comprovar que a transação foi de fato realizada e garantir uma maior segurança em todo o procedimento.

Além disso, a criação dessas moedas se dá através de um processo conhecido como mineração, já que não existe uma instituição, como é o caso do Banco Central, responsável por emiti-las.

A mineração de Bitcoins é um processo complexo e realizado pelos próprios usuários. Para colocá-lo em prática é necessário a presença de um computador com um sistema operacional muito potente — hoje em dia é possível encontrar no mercado máquinas produzidas exclusivamente para minerar criptomoedas.

Outro aspecto fundamental é que esse computador deve estar conectado em rede a um conjunto de outros dispositivos. Contudo, como é algo bastante complicado, é muito melhor comprar e vender Bitcoin através de exchanges – bastante parecidas com as casas de câmbios, só que online – de forma bastante segura e prática.

Afinal, as exchanges são sites criados com o intuito de conectar vendedores e compradores, e intermediar todas as transações. Entretanto, é necessário tomar alguns cuidados nesse momento a fim de evitar qualquer tipo de problema, e a seguir você poderá conferir algumas dicas em relação a isso.

Dicas de como comprar e vender Bitcoin

Como você já deve saber, qualquer tipo de investimento apresenta riscos, não é mesmo? Sendo assim, no caso das criptomoedas não é diferente. Apesar disso, é sim possível comprar e vender Bitcoin da melhor forma possível levando em consideração algumas dicas importantíssimas.

A primeira delas é procurar conhecer o universo das moedas digitais antes de qualquer coisa. Entender de fato como tudo funciona faz toda a diferença. Quando a criptomoeda surgiu? Como? Por quê? Como está esse mercado atualmente? Por mais que você já saiba bastante sobre algumas coisas – inclusive já conferiu informações importantes ao longo deste conteúdo – o conhecimento precisa ser aprofundado.

Isso é fundamental para conseguir comprar Bitcoins de forma segura, assim como vender, e não ter prejuízo em nenhum momento com essas moedas digitais. Porém, essa é apenas a primeira dica dentre várias que serão dadas logo a seguir acerca desse assunto. Então continue acompanhando para saber mais.

1. Compre em uma exchange

Depois de ter entendido tudo sobre as criptomoedas, a próxima dica é sempre optar por comprar e vender Bitcoin com a ajuda de uma exchange. Além de tornar todo o procedimento mais simplificado, esses sites também contribuem diretamente para que a transação seja segura e, com isso, você evita cair em qualquer possibilidade de perder dinheiro ao transferir seus valores e não receber o Bitcoin, como esperado.

Por mais que exista a opção de comprar e vender entrando em contato diretamente com a outra pessoa – algo conhecido como P2P –, é muito melhor e mais recomendado ter uma exchange como intermediária.

Isso é válido principalmente para quem está começando agora, afinal quem possui mais conhecimento no assunto pode tentar tirar vantagens de alguma forma, e isso não é possível se existir a presença de uma plataforma séria e idônea intermediando toda a transação.

2. Escolha uma exchange confiável

Entendeu a importância de contar com a ajuda de uma exchange na hora de comprar e vender Bitcoin? Então outra dica para garantir uma transação ainda mais segura é escolher um site que seja realmente confiável. Hoje em dia, há diversas exchanges na internet. Se você fizer uma rápida pesquisa no Google, por exemplo, conseguirá encontrar uma infinidade de opções.

Todavia, é preciso estar bastante atento já que nem todos esses sites são confiáveis. Nesse momento, procurar a avaliação de outras pessoas que já utilizaram determinada exchange pode ser uma das melhores maneiras de evitar qualquer problema.

Além disso, ao entrar nos sites para conhecer cada uma delas, não deixe de verificar o número de negociações, já que isso é um bom indício de que há uma maior liquidez e mostra também que as pessoas realizam transações porque gostam e confiam.

3. Entenda qual é o melhor momento para comprar

O valor do Bitcoin varia diariamente em cada país. Dessa forma, sempre olhe a cotação do dia antes de realizar uma transação de compra. Não existe uma fórmula mágica que indique qual o melhor momento para a compra, muito pelo contrário. É necessário estar constantemente analisando a fim de chegar a alguma conclusão interessante para o seu caso em específico.

Saiba desde já que quando o assunto é Bitcoin não existe “barato” ou “caro”, visto que o caro de hoje pode ser o barato de amanhã e vice versa. Nesse sentido, ter uma experiência e procurar entender cada vez mais sobre o assunto são coisas que fazem toda a diferença.

Para tomar a melhor decisão de quando comprar Bitcoin, veja algumas dicas:

Entenda de fato como a criptomoeda funciona e como ela pode valorizar ou desvalorizar;
Estude as variações da moeda tanto a curto quanto a longo prazo;
Analise qual é a tendência da sua curva de crescimento;
Troque ideias com pessoas mais experientes no assunto.

4. Venda no momento certo

Assim como acontece com a compra, também não existe uma fórmula definida capaz de indicar qual é o melhor momento para vender as moedas digitais. Tudo dependerá da sua experiência no mercado, dos conhecimentos adquiridos e também de tentativas e erros.

Além disso, uma boa dica é interpretar as tendências do mercado. É claro que você não irá vender algo por um valor menor do que comprou, certo? Pensando nisso, um dos grandes diferenciais é ficar de olho nos períodos de valorização e analisar se o crescimento continuará ou não.

Essa é uma característica que deve estar presente em todos os investidores para que seja possível fazer o seu dinheiro render cada vez mais.

De resto, você pode seguir as dicas que foram dadas acima para entender o melhor momento para vender Bitcoin e estudar bastante o mercado, é claro.

5. Tenha cuidado com as suas senhas

Para realizar qualquer transação com Bitcoin, seja de compra ou de venda, é necessário inserir uma senha, a qual é criada por você mesmo em momentos anteriores. De qualquer forma, o importante é não passar a combinação para ninguém e muito menos utilizá-la em outras situações.

Além disso, para não se esquecer da senha, o recomendável é anotá-la em um local seguro. Nesse sentido, o ideal é escrever em um papel e colocar ele em um lugar que apenas você tem acesso.

Por mais que criar um arquivo no computador ou no celular seja algo mais prático, não é nada seguro, principalmente se for em algum lugar na internet. Tenha sempre em mente que existem chances dos dispositivos serem hackeados, por isso é fundamental ter muito cuidado.

Dessa forma, sempre que for comprar e vender Bitcoin, pegue a senha guardada se não se lembrar dela, insira no momento em que for solicitado, e depois guarde novamente com atenção. Essa dica é realmente muito importante para realizar todas as suas transações com segurança e evitar ao máximo problemas como fraudes.

6. Se precisar, conte com a ajuda de especialistas

Para finalizar, a última dica é contar com a ajuda de especialistas ou até mesmo de pessoas mais experientes no assunto na hora de comprar e vender Bitcoin – isso, é claro, se você estiver começando a realizar as transações e sentir alguma dificuldade.

Ter um suporte faz toda a diferença e te ajudará a ter mais sucesso dentro desse universo. No entanto, tome bastante cuidado e não confie em qualquer pessoa, certo? Buscar por profissionais e empresas especializadas no assunto é fundamental nesse caso para evitar qualquer tipo de problema.

Não se esqueça de que existem sim muitas pessoas que apenas querem se aproveitar de quem ainda não tem tanto conhecimento a respeito desse universo, e isso pode fazer com que você perca dinheiro.

Com todas essas informações que foram dadas ao longo do conteúdo, com certeza você já conseguiu aprofundar ainda mais o seu conhecimento nesse universo tão vasto, não é mesmo? Apesar disso, não deixe de estudar ainda mais a fim de estar realmente preparado para entrar nesse mercado e conseguir fazer ótimos investimentos.

Por mais que pareça algo óbvio, a falta de conhecimento realmente faz com que muitas pessoas não saibam, por exemplo, como comprar e vender Bitcoin de forma segura e isso acaba prejudicando qualquer investimento nesse mercado.

Se precisar, pode contar com a nossa ajuda! Como somos uma empresa bastante experiente no assunto, realmente podemos passar as melhores orientações possíveis, além de oferecer um lugar muito seguro para a compra e venda de Bitcoins. Basta entrar em contato para saber mais!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.